quarta-feira, maio 14, 2014

Imagination rules the world?...

Fotos do litoral / Sea coast photos.

Ciência ou imaginação? O que será mais importante?
Aqui fica a questão... e uma resposta de alguém, que ligado à ciência... deu o devido valor, à parte contrária...
E o mundo onde estamos inseridos... que aparentemente, pode ser todo ele, explicado a partir de um sem número de ciências... parece-vos que foi criado com ciência... ou com imaginação?
Para pensar no assunto... com imaginação... ou através da ciência...
Foto de Jorge Gonçalves, na qual se mostra como a ciência do Homem, se adaptou ao cenário imaginado pela Natureza... e mais um grande pensamento, relacionado com o tema de hoje... imaginação.
"A imaginação é mais importante do que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro." (ALBERT EINSTEIN, 1879 - 1955)
Uma foto das Azenhas do Mar, na qual se mostra como a ciência do Homem, se adaptou ao cenário imaginado pela Natureza. / A photo from Azenhas do Mar, in which it shows how the science of Man was adjusted to the landscape imagined by Nature.
Azenhas do Mar
"Imagination is more important than knowledge. Knowledge is limited. Imagination encircles the world." (ALBERT EINSTEIN, 1879 - 1955)
Science or imagination? What is more important?
Here it stays the question... and an answer from someone connected to science, who gave the proper value to the other part...
And the world in which we live... that apparently, all of it, can be explained from an endless number of sciences... It seem to you that it was created with science or with... imagination?
To think about it... with imagination... or through science...
Photo by Jorge Gonçalves, in which it shows how the science of Man was adjusted to the landscape imagined by Nature... and another great thought, above, related to today's topic... imagination.


15 comentários:

  1. Li num artigo onde o cara citava a fala de Galileu que' a Natureza está escrita em caracteres matemáticos' .
    E ia discorrendo todas as teorias possíveis que a Ciência descobre a cada novo olhar _ pouco entendi ou assimilei no entanto quando vejo o céu azul e nuvens se movendo, quando sinto na pele o sol quente , quando tenho sede e bebo água fresca,quando toco nas flores e no mato que cresce no campo,quando o vento desmanha meu cabelo e me faz arrepiar de frio ou me refresca em dias quentes _ aí sim entendo da Natureza e acho-a simplesmente divina .Enigmático Criador!
    _ esse é o mundo colorido que todos temos acesso _ onde estão os caracteres matemáticos de Galileu?
    O certo é que a Ciência obriga-nos dar respostas e o cientista se transforma em profeta.E os fatos finalmente são sempre trabalhados pela imaginação.
    Imaginemos pois ! é bem mais fácil rs _que gotinhas são essas que vem do alto tão harmonicamente ?que mar grandioso que não vemos seu fim? onde buscaram tanta cor para pintar as flores? etc e etc ... vamos imaginar Ana . rs para que complicar.não ?
    A humanidade deve muito a Ciência ,haja visto a tecnologia existente e ponto .No que concerne a Natureza essa é indecifrável_ haja imaginação rs
    beijinhos Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Lis!
      Fica mesmo difícil de imaginar que todas essas sensações, que você tão bem descreve, possam ser explicadas por alguma fórmula matemática.
      Parece que fica aberta a porta para a imaginação, quando algo ainda não tem uma explicação lógica, por trás....
      E quando ainda não há uma explicação... esse também não será o caminho por onde segue a ciência, em busca de solução?...
      Estranho mundo, o nosso... onde sempre se procura condicionar a imaginação, com algum tipo de explicação.
      Parece que não há mesmo acasos, e já está tudo pré-determinado.
      Parece que Paulo Coelho tem razão: Maktub... tudo já está escrito.
      Será?
      Beijos
      Ana

      Eliminar
  2. e digo mais _ a foto do Jorge Gonçalves é maravilhosa! que bom ter dinheiro , amanhecer e adormecer com o barulho das ondas e o azul desse mar. Só na imaginação! rs
    desculpe Ana e Jorge , acabei empolgada escrevi muito e devaneei ..
    abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo bem, Lis!
      Também me acontece, imensas vezes... quando o tema é interessante, às vezes, a gente acaba esquecendo da foto.
      Esta é uma aldeia do concelho de Sintra, onde sempre gostamos de vir passear... tem uma vista incrível, mas sempre me acabo perguntando, como seria viver por aqui no Inverno... Repare que por cá o clima não é tão ameno como por aí... e os Invernos são bem mais rigorosos do que no Brasil... Agora imagine o cenário num dia de vento, e temporal, em pleno Inverno... já não parece tão agradável assim...
      Obrigada, Lis!
      O Jorge não costuma tirar muitas fotos... mas quando as tira... é porque há mesmo algo para ver nelas...
      Beijos
      Ana

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  3. Sempre que vejo fotografias destes lugares, de vilas encavalitadas em cima de uma falésia, começo a pensar como é que as pessoas conseguem dormir descansadas num lugar assim, sem terem receio que a qualquer momento (basta que exista um pequeno "suspiro" na terra), para que tudo isso venha a baixo.
    Por mais bonito que o local seja, acho que seria incapaz de viver num sitio destes.

    Se não estou em erro, quatro semanas depois, aqui está uma nova fotografia do Jorge Gonçalves. Eu até já estava a começar a preparar-me, para nestes próximos dias, vir para aqui reclamar que este blogue já só era de uma única pessoa. Mas afinal, vou ter que guardar as reclamações num saco.
    :-D

    Mas falemos da fotografia, porque o comentário já vai longo e já está praticamente na hora do almoço e a barriga já está a reclamar. ;-)
    Acho que está praticamente tudo muito bem. Porém, se tivesse sido eu a tirar a fotografia, teria dado mais margem no lado esquerdo, mesmo que para isso tivesse que "roubar espaço" ao lado direito. Dessa forma permitiria que o mar entrasse mais na fotografia e diminuiria o efeito de sombra que existe no lado direito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Remus!
      Também me costumo interrogar sobre o mesmo, em relação a construções encavalitadas em cima de falésias... na Ericeira passa-se o mesmo, aliás, onde algumas quase têm os alicerces à vista...
      O Jorge nem sempre fotografa, pois tem outras prioridades que lhe roubam tempo e disponibilidade, para alem de me ajudar a explorar alguns recursos da Net, quando lhe sobra tempo... para eu não passar tanto tempo, às vezes, com uma vontade louca de esbofetear o computador, quando ele não faz o que eu quero, mas só o que lhe bem apetece... e isso, para mim, já é mais que muito.
      Mas, como já disse por aqui, hoje, quando ele fotografa é porque há mesmo qualquer coisa para ver.
      Concordo em relação à falta de espaço, na foto, do lado esquerdo... mas fui eu que escolhi a foto.
      Sei que haveria outras, com melhor enquadramento sob esse aspecto, mas que não destacavam tão bem a piscina natural, no seu todo... por isso... my mistake, porque a opção de escolha foi minha, em relação ao que optei por destacar na foto... mas a crítica faz todo o sentido.
      Obrigada, Remus!
      Bjs
      Ana

      Eliminar
  4. Então como é?
    Quem faz a pergunta, dá a resposta?
    Quem me dera que no meu tempo de estudante os testes fossem assim, tinha a pergunta e logo por baixo estava a resposta. Assim acabava-se com o copianço, aquela tão nobre arte.
    Resumindo e concluindo, primeiro a imaginação e só depois, a ciência.
    Ou vice versa, como queiram, o que interessa é que com qualquer uma das hipóteses, sejamos felizes. (que final tão lamechas)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Questiuncas!
      É assim... eu fiz a pergunta... e o Einstein deu a resposta dele... mais uma vez... my mistake... por ter escolhido alguém ligado à ciência, que até sabia do que falava, com uma opinião bem definida... se eu tivesse escolhido um político, como muitos, que por vezes falam do que não sabem... quase de certeza que teria obtido respostas diferentes, para a mesma pergunta... e dadas pela mesma pessoa.
      Para a próxima... vou ter mais atenção nas minhas escolhas.
      Eu acho que ambas, imaginação e ciência, estão mesmo interligadas, e às vezes... uma delas, deixa a porta aberta, para que a outra possa entrar... portas e afins...
      Um abraço
      Ana

      Eliminar
  5. Há uma relação íntima entre ciência e imaginação da qual não podemos eliminar a história e a arte.

    Sem imaginação não existiria ciência.

    A tua magnífica foto foi tirada com imaginação à qual juntaste a arte e a ciência.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão, Elisa...
      E as fronteiras entre ambas, por vezes, são tão difíceis de estabelecer...
      Mas acho que as ciências ensinam a construir pontes de entendimento... enquanto a imaginação ensina a viver...
      Esta foto, não foi minha, foi do Jorge, mas dá no mesmo, pois ambos expomos por aqui, o que mais gostamos de fazer.
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  6. O Einstein não se enganou, a imaginação vem sempre à frente da ciência, embora hajam pessoas que nunca trilham durante a vida toda este caminho, impedindo-os de alcançar a sabedoria e estas palavras são o prólogo para vos dizer que esta praia me traz gratas recordações. Há cerca de um ano atrás visitei pela primeira vez Azenhas do Mar, vagueei por ali encantada , mas na altura as fotos que tirei não saíram como eu queria, esta sim , dá uma ideia perfeita dessa praia linda alcantilada nas rochas. Eu que não sou nada medricas andei a saltitar por aí e pena tive de não ficar o dia todo.
    Well done Jorge!
    Beijos para os dois

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho, Manu!
      A ciência ajuda a compreender... mas só a imaginação ajuda a viver.
      Este é um local, que nem sempre visitamos regularmente... mas é um sitio tão diferente e encantador, que cada vez que por lá passo, encontro sempre detalhes únicos, como se o visse pela primeira vez.
      Obrigada, Manu!
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  7. Lindo lugar ou sítio como dizem por aí...
    Bom gosto do Jorge para estar em certos lugares rsrsrsr
    Uma paisagem estonteante.
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jéff!
      Obrigada, é um local que nós, ocasionalmente, gostamos de visitar.
      A paisagem é mesmo magnífica. Vale a pena vir espreitar, quando vier para estes lados, Jéff.
      As fotos ficam sempre muito aquém, da beleza desta paisagem, no seu todo.
      Bjs
      Ana

      Eliminar