sexta-feira, maio 16, 2014

Aren't we all... warriors?...

Fotos da cidade. / City photos.

Alguns planos conjugados, com pormenores tipicamente portugueses, resultaram na foto, que por aqui deixo hoje, a ilustrar mais um grande pensamento...
Normalmente escolho grandes pensadores do passado, que tenham dito algo de intemporal...
Desta vez, escolhi um escritor da actualidade, que muito aprecio e admiro, pela sua clareza e simplicidade, que igualmente o faz na perfeição...
Foto de Ana Freire.

"Todo o Guerreiro da Luz já ficou com medo de entrar no combate.
Todo o Guerreiro da Luz já mentiu e traiu no passado.
Todo o Guerreiro da Luz já trilhou um caminho que não era o dele.
Todo o Guerreiro da Luz já sofreu por coisas sem importância.
Todo o Guerreiro da Luz já achou que não era um Guerreiro da Luz.
Todo o Guerreiro da Luz já falhou em suas obrigações espirituais.
Todo o Guerreiro da Luz já disse "sim" quando queria dizer "não".
Todo o Guerreiro da Luz já feriu alguém que amava.
Por isso é um Guerreiro da Luz; porque passou por tudo isso, e não perdeu a esperança de ser melhor do que era." (PAULO COELHO, in "Manual do Guerreiro da Luz", 1997)
Alguns planos conjugados, com pormenores tipicamente portugueses, resultaram na foto, que por aqui deixo hoje, a ilustrar mais um grande pensamento./ A few combined plans with some tipically portuguese details, resulted on this photo, which I leave here today, illustrating another great thought.
Guerreiro?... / Warrior?...
"... Every Warrior of the Light has suffered for the most trivial of reasons.
Every Warrior of the Light has at least once, believed he was not a Warrior of the Light.
Every Warrior of the Light has failed in his spiritual duties.
Every Warrior of the Light has said "yes" when he wanted to say "no".
Every Warrior of the Light has hurt someone he loved.
That is why he is a Warrior of the Light, because he has been through all this and yet has never lost hope of being better than he is." (PAULO COELHO, in "The Manual of the Warrior of Light",1997)
A few combined plans with typically portuguese details, resulted on this photo, which I leave here today, illustrating another great thought, above...
Usually I choose great thinkers of the past, who have said something timeless...
This time, I chose a writer of the present, which I really appreciate and admire, because he is clear, simple, and timeless too, in what he says...
Photo by Ana Freire.


12 comentários:

  1. Penso que nem todos temos "Luz", mas todos a procuramos para atravessarmos o caminho da vida, conseguindo contornar as adversidades.

    A foto está fabulosa. Adoro candeeiros!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Discordo, Elisa...
      Todas as pessoas têm "Luz", desde o momento que estão neste mundo, e fazem parte da vida de outras pessoas, estejam essas outras pessoas ainda presentes, ou não. E quando não estão, geograficamente ou fisicamente presentes, até eles nos continuam a dar "Luz", sob a forma de boas recordações, que nos acompanham para qualquer parte.
      E desta parte asseguro-lhe que sei do que falo, pois as perdas sempre fizeram parte da minha vida bem cedo. Tive esse privilégio... Por um lado é bom... pois aprendemos a dar o devido valor ao que ainda se consegue conservar, de contrário daríamos tudo como certo... E quando damos tudo como certo... haverá muita coisa que nos irá passar ao lado... sem qualquer dúvida.
      E de certeza que a Elisa, também distribuiu a sua "Luz", ao longo da sua vida, por muita gente, por isso, uma parte de si estará a brilhar algures através de outros, por aí... ainda que não pense nisso.
      E depois, aquilo que nos doeu ontem, é a melhor fonte de "Luz", para se saber aproveitar bem o dia de amanhã, garanto-lhe... com o que sobrou da véspera... e darmos valor às pequenas coisas que tocam os nossos dias, que ainda não nos tínhamos apercebido antes.
      Beijinhos, obrigada pelo comentário... e mais ânimo aí desse lado.
      Ana

      Eliminar
  2. Oi Ana
    Gosto do candelabro antiguinho e também do escritor conterrâneo que é sábio e tem muita luz.
    Somos guerreiras e irradiamos luz ,cabe a cada um dar o brilho com uma intensidade capaz de refletir aos que nos rodeiam,
    Tem uma frase do Martin Luther King que fala que a escuridão não pode expulsar a escuridão_ só a luz pode fazer isto. Temos que acender essa luz , e vigiar para que reflita e ilumine nossos dias.
    Tem dias que me apago total rs mas tenho sobrevida ... e como o poeta ensina não perco a 'esperança' rs
    Muito bom o poema _ bem tudo o que vivemos mesmo.
    um beijo e bom domingo
    * me inclui como sua seguidora mas nos 'círculos' tenho medo porque não quero ainda nada com o Google +

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lis!
      Também nunca me canso de ler e reler Paulo Coelho.
      Haverá dias, em que também apago geral... como todo o Guerreiro De Luz... mas isso faz parte.
      Falta seguirmos o simplesmentelis... para fazermos isso nos próximos dias... ainda nos andamos inteirando melhor sobre o assunto.
      Google+? Também acho um mistério... para ir desvendando aos poucos... como tudo, neste mundo virtual de redes sociais...
      Beijos, e bom começo de semana!
      Ana

      Eliminar
  3. De dia recebo a luz do sol e de noite a da lua. De dia e de noite, procuro iluminar as boas causas. Sou cavaleiro...

    Feliz semana, com muita luz.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E dos mais iluminados, pelo que já me apercebi...
      Quanto mais você entender de si mesmo, mais entenderá do mundo... uma frase de Paulo Coelho, que aqui parece fazer todo o sentido... Para o Armindo que sabe como ninguém, mostrar detalhes preciosos, deste nosso mundo...
      Obrigada! E igualmente, uma excelente semana... bem iluminada, Armindo.
      Um abraço.
      Ana

      Eliminar
  4. Somos guerreiros de luz, uns mais que outros, conforme os caminhos que escolhemos para a alcançarmos.
    Somos luz quando damos o melhor, quando amamos incondicionalmente, quando tentamos os impossível perseguindo causas nobres e há luz também nesta tua foto que ilumina este espaço com cores bem escolhidas duma realidade que fez em algum momento , parte do teu olhar.

    Beijos Ana e óptima semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Manu!
      Posso nem sempre ter ideias luminosas... mas sempre faço os possíveis por as manter iluminadas...
      Uma boa semana, também!
      Beijos
      Ana

      Eliminar
  5. E a pergunta que agora deixo é: Ser "guerreiro da luz" é uma coisa boa?

    Da fotografia não deixo pergunta nenhuma, só algumas constatações:
    - Enquadramento bem escolhido, existindo uma boa harmonia de elementos.
    - Não sei que máquina é que utilizou, mas nesta fotografia e não existindo motivo aparente para tal, nota-se a presença de algum nível de ruído. Será que fotografou com um ISO alto?
    - O grande azul impera na fotografia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Remus!
      Por acaso, também achei... aparentemente assim parece, mas não sendo especialista em fotografia, a própria máquina já está programada para utilizar ISO100, em ambiente exterior, bem iluminado.
      Será pelas paredes da casa serem rugosas, e o candeeiro estar exposto aos elementos do mar, que na Ericeira, deixam tudo com um toque meio manchado e amarelado, bem característico na zona?...
      Não sei explicar... mas, aparentemente, parece ter algum nível de ruído, efectivamente.
      Se ser Guerreiro da Luz é uma coisa boa?...
      Respondo com as palavras de Paulo Coelho:
      Um Guerreiro da Luz... é aquele que é capaz de entender o milagre da vida, lutar até ao final por algo em que acredita, e - então - escutar os sinos que o mar faz tocar no seu leito... todos são capazes disso e ninguém se julga Guerreiro da Luz, embora todos o sejam.
      Acho que ficou respondido... Pelo que devolvo a pergunta...
      Gosto particularmente da primeira regra deste Manual:
      Um Guerreiro da Luz não precisa que ninguém lhe recorde a ajuda dos outros; ele lembra-se sozinho e divide com eles a recompensa.
      Bjs
      Ana.

      Eliminar
  6. Pormenor, ângulo e perspectiva impecáveis, ou como diz minha amiga Ana, Impec rsrsrsr
    Gosto muito de imagens assim...
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Jéff!
      Uma foto com mais alguns pormenores da Ericeira, um dos meus locais de eleição, onde gosto de estar, sempre que posso.
      Mas concordo com o Remus... por qualquer razão, a foto parece, mesmo, ter ficado com algum ruído...
      Beijos
      Ana

      Eliminar