segunda-feira, janeiro 10, 2022

Let's go for it...

Fotos de edifícios e monumentos. / Buildings and monuments in photos.

Depois de um 2021 bastante decepcionante, que tanto defraudou as nossas expectativas de um retorno efectivo a uma bem maior normalidade do nosso quotidiano... lá chegámos, por acidentados caminhos, a 2022.

Por aqui, o optimismo cedeu lugar ao realismo, à resiliência, e ao cepticismo que nos mantém num estado de alerta e dúvida permanente, longe dos impulsos que nos convidam a atitudes mais descontraídas, no seguimento de frases feitas como... temos de saber viver com o vírus. Acima de tudo, temos é de saber conviver com os picos do vírus... e evitar provocá-los.
A muito custo, vamos interiorizando com contrariedade, algumas lições: o mês de Dezembro, com todas as suas tradicionais movimentações, custa-nos o primeiro trimestre do ano seguinte, mergulhados em sobressaltos diversos.
E a nossa experiência individual de dois anos, já nos deveria proporcionar uma tabela de valores actualizada, para outras ilacções do género.
Problemas globais... exigem soluções globais. Mas o mundo ainda não atingiu esse patamar no que toca a esta pandemia.
Continuamos a assistir a um desequilíbrio de oportunidades, entre os países com excessos de vacinas, e os que continuam numa carência extrema das mesmas. Enquanto tal desequilíbrio permanecer, esta importunadora e perigosa virulência, continuará a fazer deste mundo o seu lar... doce lar... pois não reconhece fronteiras, e espreita nas nossas atitudes descuidadas, oportunidades para ficar e nos surpreender. Apenas desfrutamos de soluções provisórias... que a qualquer momento... podem até deixar de todo, de poder ser consideradas soluções... se enveredarmos por comportamentos de risco...
A redução do período de quarentena continua a ser altamente desaconselhada pela OMS... face a um vírus que não estabilizou ainda, e continua a sofrer alterações a um ritmo alucinante... e a transfigurar-se em sucessivas mutações... mas que desejamos e achamos na nossa ingenuidade, de que já estará a perder força...
Continuamos alheios a muros de silêncio, sobre questões que nem ousamos colocar... sequelas... quem quer saber delas?... Os profissionais de saúde, ainda não as sabem a todas elencar... e nós também evitamo-las desejar escutar... convencidos de que a providência divina não nos irá falhar...

O que eu vou pedir para 2022... para além de saúde... muita paciência, para encarar as loucuras, incoerências e desequilíbrios do mundo... e muito humor, para melhor as digerir e aceitar... enquanto vamos aguardando que os nossos horizontes, comecem a desanuviar.
E falando em humor... é com ele que início 2022, com a minha sugestão musical... que nos proporciona uma sátira perfeita, do estado actual deste nosso mundo, tão louco e doente. Aqui fica o link... Imagine Dragons - Monday.
Foto de Ana Freire.


After a very disappointing 2021, which so defrauded our expectations of an effective return to a much greater normality of our daily lives... there we arrived, by rough roads, to 2022.

Around here, optimism has given way to realism, resilience, and skepticism that keep us in a state of permanent alert and doubt, far from the impulses that invite us to more relaxed attitudes, following common phrases like... we have to know to live with the virus. Above all, we have to know how to live with the peaks of the virus... and avoid causing them.
With great difficulty, we are reluctantly internalizing some lessons: the month of December, with all its traditional movements, costs us the first quarter of the following year, immersed in several frights.
And our individual experience of two years should already provide us with an updated table of values, for other lessons of the kind.
Global problems... require global solutions. But the world has not yet reached that level when it comes to this pandemic.
We continue to witness an imbalance of opportunities, between countries with an excess of vaccines, and those that continue to be in an extreme lack of them.
As long as this imbalance remains, this annoying and dangerous virulence will continue to make this world of ours, its home... sweet home... for it does not recognize borders, and lurks in our careless attitudes, opportunities to stay and surprise us. We only benefit from temporary solutions... which at any moment... may even stop being considered solutions... if we engage in risky behavior...
The reduction of the quarantine period continues to be highly discouraged by the WHO... in the face of a virus that has not yet stabilized, and continues to undergo changes at an amazing pace... and to transform itself into successive mutations... but which we wish and we think in our naivety, that it will already be losing strength...
We are still oblivious to walls of silence, on issues we dare not even raise... sequels... who wants to know about them?... Health professionals still don't know enough to list them all... and we also avoid listening to them... convinced that divine providence will not fail us...

What I'm going to ask for 2022... beyond health, lots of patience, to face the madness, inconsistencies and imbalances of the world... and a lot of humor, to better digest and accept them... while we wait for our horizons, to begin to clear.
And speaking of humor... it's with it that I start 2022, with my musical suggestion... which provides us with a perfect satire, of the current state of this world of ours, so crazy and sick. Here it stays the link... Imagine Dragons - Monday.
Photo by Ana Freire.



49 comentários:

  1. Ana, falaste tudo...As incoerências, os descuidos, as aglomerações de dezembro e aqui ainda teremos no Carnaval, nps farão ficar em estado de alerta novamente. Cuidados não podem ser abandonados tão cedo.Aqui miuitos e muitos casos, como no mundo...Pena! beijos que 2022 seja lindo e nos liberete! beijos, chica

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente penso que o 2022 vai ser muito parecido/igual ao 2021. A Pandemia está aí em força. As pessoas mais descuidadas e as mortes e infetados a aumentar dia após dia.. Feliz Ano Novo.
    .
    Uma semana feliz … Cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  3. Admito que sorri e ri bastante. Obrigada, Ana.
    Um post muito bem elaborado, como sempre.
    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Um texto completo que se deve ler e reler. Acho que as coisas são piores do que se imagina. No entanto tempos que ter muito cuidado, paciência e prudência. Não está fácil.
    Adorei o video :)))
    -
    Geada, em fino manto ...

    Beijos e uma excelente semana

    ResponderEliminar
  5. Em 2022 que possamos conseguir ver o Mundo de outra janela, com lucidez. E que o humor nunca nos falhe.

    Beijinhos e bom Ano!

    ResponderEliminar
  6. Imagine Dragons é top.
    E 2022 também vai ser, tem de ser.
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Oi Ana,
    Este é um post muito bom.
    De fato, as pessoas não estão cientes de que esse vírus ficará conosco para sempre.
    Depois também há aqui na Holanda que ainda negam o vírus, que dizem que foi inventado pelo governo.
    Espero que 2022 seja melhor que o ano de 2021.
    Saudações e beijos de Irma

    ResponderEliminar
  8. O mundo continua cada vez mais desigual, minha Amiga Ana. Os países desaprenderam a fraternidade e quanto a isso não há muito a fazer porque enquanto o mundo não estiver todo vacinado o vírus continua a propagar-se e a sofrer alterações. É como diz: precisamos de "muita paciência, para encarar as loucuras, incoerências e desequilíbrios do mundo... e muito humor, para melhor as digerir e aceitar... enquanto vamos aguardando que os nossos horizontes, comecem a desanuviar".
    Desejo-lhe um ano de 2022 com tudo o que mais deseja. Que tenha saúde e muito amor.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Esperamos todos que 2022 seja melhor e finalmente livres deste maldito virus.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  10. 2022 muito melhor é preciso!!!
    Com que então Imagine Dragons!?!?
    Beijinhos, Ana.

    ResponderEliminar

  11. Boa noite querida Ana,
    vou começar pelo fim, pelo escolha do excelente vídeo.
    O humor pode e deve ser usado como forma de alerta para problemas sérios. O mundo pode estar acabando, mas se eu estou bem o que me importa?
    Penso que é esta a mentalidade que está por detrás deste grave problema global do qual não vemos fim à vista.
    Eu também peço para 2022, tal como a Ana, saúde e muita paciência, intervalando com humor, porque não? Aliás a minha ultima publicação vai um pouco nesse sentido.
    Quanto a foto, é muito original e bem escolhida, parabéns!
    Fotografar o reflexo do mundo numa janela fechada.


    Um beijinho com o desejo sincero que o mundo seja sempre para si, um lindo céu azul.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite. Ótima sua explanação sobre esta passagem de ano e tudo que está a nossa volta. è preciso muita de paciência, que já sinto me faltar, e cuidados. Excelente seu vídeo.Bjss

    Estou com novo link :

    http://pensandoemfamilia.com.br

    ResponderEliminar
  13. Que tenhas um bom ano querida! Agradeço todos os teus comentários na minha página.
    Acho que o mais importante é saúde o mais importante ó resto veem por acréscimo. O que mais há ultimamente são incoerência e parece que as pessoas são muito facilmente descartáveis
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  14. Feliz Ano Novo,querida Ana. Que Deus abençoe você e sua família.Bjos.

    ResponderEliminar
  15. Parabéns ao que li Ana
    profundo e saber ser
    que comungo neste nosso viver
    de desgraças ´.`)))))))

    Bom dia com alegria e saúde da boa pra vocês
    que o Sol vai amenizar o dia, por aqui, beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Olá, querida amiga Ana!
    Quanta ocisa no ar, muito provavelmente, será real num futuro não tão distante.

    para além de saúde... muita paciência, para encarar as loucuras, incoerências e desequilíbrios do mundo... e muito humor, para melhor as digerir e aceitar... enquanto vamos aguardando que os nossos horizontes, comecem a desanuviar.

    O parágafo acima está todo contido no coração de muitos de nós.
    Conversando muito com filho, muita coisa que ele me diz está em seu post.
    O mundo está de pernas para o ar e só mesmo muito otimismo para nos dar ânimo e generoisade para vivermos, muitas vezes um pouco ilhados ou na contra mão do povo...
    Vamos em frente sim, Ana, para quem crê, Deus é por nós, para mim é um álibi fundamental.
    Entretanto, em todo caso, indempendentemente de crenças ou fé, sempre em frente pois não somos caranguejo.
    Muito obrigada pelos seus excelentes comentários em meus blog que muito me honram.
    Tenha dias abençaodos, com saúde e paz, junto aos seus amados.
    Beijinhos carinhosos

    ResponderEliminar
  17. Meus melhores desejos e bênçãos para você neste ano. Espero que seja um ano de crescimento, mas também um ano mais silencioso

    ResponderEliminar
  18. O vídeo foi no Porto a 30-12-2021
    mas entre teste
    e apreciar a beleza envolvente e colorida de luzes
    pois foi no Jardim Botânico da Universidade
    é cansativo, longo, e andar às escuras
    não é nenhuma vaidade
    embora a salada de motivos tenha interesse lúdico ´.````)

    Beijinhos e uma bela tarde pra vocês.

    ResponderEliminar
  19. 2022 yılı için güzellikler diliyorum Ana, 2020, 2021 zor bir yıldı...

    ResponderEliminar
  20. Bom Ano! Que 2022 seja mais calmo e cheio de saúde 🥂✨

    ResponderEliminar
  21. Oi, Ana.
    Desejo que você tenha um ótimo 2022. Infelizmente as pessoas não aprenderam muita coisa com essa pandemia. É muito egoísmo, falta de respeito e aglomeração desnecessária. Por isso é importante que a gente fazer a nossa parte, melhor que agir com irresponsabilidade como muitos fazem.
    Quando o seu esmalte ficar difícil de abrir é só mergulhar a parte da tampa em um pote com água quente por alguns segundos. Em breve vou fazer um post explicando melhor sobre isso.
    Bjus!

    www.galerafashion.com

    ResponderEliminar
  22. Gostei da proposta da tabela de valores atualizada. Penso que é mais necessária que a do IRS...
    Tudo é cada vez mais provisório. O que era definitivo acabou, até os cigarros da marca "definitivos"...
    Excelente crónica, gostei imenso.
    Continuação de boa semana, amiga Ana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  23. Bela reflexão! Feliz Ano Novo!

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  24. Bom dia com alegria
    e fim de Semana em fantasia
    e saúde pra vocês Ana ´.~`)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  25. Olá Ana, um post muito elaborado que li e reli, que 2022 seja melhor que o 2021 para todos
    Beijinhos, muita saúde e tudo de bom.

    ResponderEliminar
  26. Um texto para levar a sério e refletir sobre ele. De facto, todos os dias, esperamos melhores dias, mas as mutações não deixam. Disfrutamos, apenas, de soluções provisórias como a Ana tão bem escreveu.
    A desigualdade social e económica ajudam e fazem o resto do cenário trágico. Que mundo este!
    Estou a ver que 2022 está a ser continuação de 2021. Será que o mundo merece isto ou foi o mundo a fazer merecer isto?

    Não conhecia o grupo, que acho muito talentoso. Que para além de segunda-feira, todos os dias da semana sejam de alegria e humor. Temos de arranjar estratégias para isso.

    A foto está invulgar e de acordo com as suas palavras e com aquilo que estamos a viver. Haja paciência e saber estar.

    Beijinhos e Bom Ano Novo, ou que queremos Novo.

    ResponderEliminar
  27. Querida Ana
    Felizmente há pessoas neste mundo que pensam e agem como você, caso contrário eu teria perdido minha fé na humanidade há muito tempo.
    O bom ano novo

    ResponderEliminar
  28. Such a beautiful photo. I like it so much how you combine sky and sea in one.

    ResponderEliminar
  29. Querida Ana
    Infelizmente os acontecimentos do ano transacto não nos dão motivo para esperar melhorias no ano que agora começou.
    A humanidade modificou-se, sem dúvida, mas, contra o que seria espectável, não foi para melhor. A presença constante da morte e dor à nossa volta, a toda a hora, não amoleceu os corações, ao contrário, parece que os endureceu...

    O meu genro, infelizmente, não sobreviveu. Despediu-se de nós, definitivamente, ontem, depois de esperar dois dias pela sua eterne morada. A dor é enorme e profunda.

    Um feliz 2022 com muita saúde e Amor.

    Bom Fim de Semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento profundamente, Mariazita!
      Imagino como tal momento esteja a ser profundamente duro para todos! Pois seria uma pessoa ainda nova, e com uma situação de saúde, que me pareceu ter evoluído subitamente... associamos quase sempre AVC's a pessoas de mais idade, quando o que é facto, é que de um momento para o outro, ninguém está livre de algo assim, em qualquer idade!
      Um beijinho grande, e um abraço super apertado! Força e coragem para todos, para superarem o melhor possível, este momento tão doloroso! E cuide-se muito bem, Mariazita! Sua filha e netos precisarão de si, mas dada a presente conjuntura, também tem de olhar bem por si, nesta fase, em que tudo se inverte... temos de nos cuidar, para podermos cuidar dos demais!
      Ana

      Eliminar
  30. Obrigada, Ana, pelas visitas tão atenciosas como sempre.
    Um texto de bom tamanho e oportuno. O 22 começou muito brusco e precisamos estar vigilantes sem vacilar. O que for da nossa responsabilidade devemos fazer com coerência!
    Breve retornarei à blogosfera. Beijinhos

    ResponderEliminar
  31. Muito grata, Ana, por suas solidárias palavras!
    Carinhoso beijo,
    Mariazita

    A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  32. Uma excelente crónica sobre o momento atual. Tenho passado por tantos problemas de saúde ultimamente que já nem me atrevo a fazer projetos. Limito-me a viver um dia de cada vez e a agradecer a Deus essa dádiva.
    Abraço, saúde e bom domingo

    ResponderEliminar
  33. Oi Ana
    Li com atenção seu texto e lamento tanto o fato de constatar que estamos em mais um ano de aflição ,dúvidas e muita contradição por todo o lado. Triste e cansaço.
    Não há como planejar o dia de amanhã, uma viagem por exemplo.
    Mais uma vez estou com uma passagem para ver a filha e não sei ainda se até o final de fevereiro haverá condições perfeitas para o voo esperado. Acreditamos que estaria, mas são muitas as incertezas.
    Espero que por aí esteja melhor ,porque a Europa sempre avança na frente e agora aqui a cepa da ômicron está fazendo o maior estrago. Filas imensas para testes e a Covid aumentando quando já estava em queda, e agora infectando com as duas cepas juntas , isso com outros nomes para fungos e vírus que deve surgir breve.
    Essa semana fomos surpreendidos com a nora testando positivo e grávida. Foi uma semana de muita preocupação , mas felizmente está sendo leve por conta das vacinas( e está saindo da quarentena) mesmo assim ainda estou muito temerosa e e aguardando novo teste ,ansiosa. E, assim tem sido Ana , tenho publicado para distrair mas visitando pouco os amigos.
    Um abraço grande, Ana e uma semana cheia de bons momentos para você e família.
    Beijos

    ResponderEliminar
  34. Bom dia com alegria
    e boa Semana pra vocês
    em saudável fantasia, beijinhos ´.*)

    ResponderEliminar
  35. I agree with you ' we have to know to live with the virus' , wish you a happy start of the week

    ResponderEliminar
  36. Paciência e muita tolerância! E gratidão pelo que temos seguro... :-)
    Uma boa semana e um beijinho*

    ResponderEliminar
  37. El comienzo del año, no ha sido mejor que como se terminó el anterior año. Los contagios se multiplican , cada vez más...mejor es qudarse trás esa ventana, que salir al exterior.

    Besos

    ResponderEliminar
  38. Así es Ana confiemos en que este año que comenzamos se puedan despejar todas las dudas que nos asaltan y que tanto nos hacen dudar. Dos años ya. Esto tendremos que asumirlo y convivir con ello y ojalá que la desigualdad social que existe no sea un obtáculo para esa vacuna tan deseada que necesitamos Todos.
    Me alegra saber que tu madre está bien. Vamos a por el 2022.
    Muchas Gracias por estar siempre.
    Abrazos 🤗

    ResponderEliminar
  39. A passar por cá, hoje, para desejar boa semana!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  40. Só eu ter conseguido chegar no ano seguinte, já acho que o ano passado, valeu.
    Perdas e ganhos fazem parte da vida.
    Vou aceitando as perdas umas mais, outras menos.
    E vou tentando seguir em frente.
    Bj, Ana.

    ResponderEliminar
  41. Bom dia com alegria
    saúde e esperança pra vocês
    que a vida porfia a cada dia
    mas com cuidados ´.~`))))))), beijinhos.

    ResponderEliminar
  42. Liebe Ana,
    dieser Virus gehört wie jeder andere Virus und wie viele andere Krankheiten zu unserem Leben dazu. Wenn wir unseren Hausverstand einschalten würden, dann wäre dieser Virus schon längst kein Problem mehr.
    Liebe Grüße
    Christine

    ResponderEliminar
  43. Meu dito meu feito!
    Há projecções feitas intuitivamente que superam a sofisticação dos SPSS.
    No dia 30 vai ser uma trapalhada nos locais de votação. Na sofisticação do "pelotão da frente" os velhos cadernos eleitorais são o "must".
    Não ponham um GNR/PSP com uma bitola a separar as pessoas, desinfecção (não um borrifo de faz-de-conta) de mãos, objectos, máscaras..., com o espírito dos chicos espertos e dos ignorantes... vamos, com sorte obter a imunidade natural ao SARS-CoV-2.

    Boa saúde
    Beijo.

    ResponderEliminar
  44. Ana, querida, sim, foram mais de 2 anos muito tristes, sem uma luz, sem saber o que iríamos todos passar com inúmeras perdas. Tudo muito triste, demais. O que esperar para 2022 não sei, mas alguma coisa boa já aconteceu com as vacinas e com a redução de mortes, mas aqui com as festas de fim de ano, mergulhamos novamente no caos das perdas e do negacionismo, mas graças aos "médicos e ao povo brasileiro", nossos vacinados já são bastante, nossa luta continua para a população vencer completamente. Estamos bem esperançosos quanto as vacinas, boa parte já está com a terceira dose, agora as crianças estão se vacinando, apesar do... que fazem de tudo para negar. Mas não há mais muita força negacionista. o apoio está muito forte.
    Desejo que o mundo reaja e voltemos à nossa vida mais tranquila e que possamos sonhar novamente.
    Um beijo, minha querida, cuidem-se bastante, venceremos!

    ResponderEliminar
  45. Pois, querida Ana , lúcido e pertinente a sua reflexão.
    Já não se sabe daqui a pouco andar tal o desequilíbrio em se está mergulhado. Como se não bastasse só a pandemia, acresce o momento político para completar ainda mais a confusão. Cada um por si. Egoísmo sem medida, falta de solidariedade para com os que sofrem. Impertinência, violência solidão. Será que é possivel viver um mundo tão escuro?
    Algo tem que mudar. Mas nós ou os outros por nós? Quando li um artigo na revista Visão sobre o Metaverso, fiquei obtusa!
    Apetece repetir a célebre frase" olhai os lirios do campo " e procurar viver como e com a simplicidade que nos transmitem.
    Um grande beijinho com carinho

    ResponderEliminar