segunda-feira, maio 02, 2022

To the last drop...

Fotos de objectos. / Objects in photos.

Fim de tarde, em meados de Primavera... mas já com sabor a princípio de Verão... para se apreciar até à ultima gota, enquanto se pensa na transitoriedade da vida... mais incerta e indefinida, por conta de uma pandemia ainda mal resolvida e de uma guerra aqui pela Europa, bruscamente surgida.

Vou fazer uma pausa, para descansar um pouco, depois de concluir por aqui, as minhas habituais limpezas e reparações primaveris caseiras... aproveitando este tempo, para apresentar aos nossos leitores e habituais comentadores, a nossa nova caixa de comentários, para se irem familiarizando, com muita calma... mas que trocaria de bom grado, pela anterior... já que as novas... são do melhor para desincentivar comentários: são de utilização bem menos intuitiva... e nem apresentam qualquer tradução que facilite o seu uso, para quem tenha nacionalidades diferentes...

Termino, deixando o link, com a minha habitual sugestão musical. Para hoje, aqui fica... Jack Savoretti - Too Much History.
Fotos de Ana Freire.
"Ninguém é grande nem pequeno neste mundo pela vida que leva, pomposa ou obscura. A categoria em que temos de classificar a importância dos homens deduz-se do valor dos actos que eles praticam, das ideias que difundem e dos sentimentos que comunicam aos seus semelhantes." (Ramalho Ortigão, 1836 - 1915; numa belíssima partilha do Francisco Manuel Carrajola Oliveira, do blogue... Andarilhar).

"Nobody is big or small in this world because of the life that each one leads, pompous or obscure. The category in which we have to classify the importance of men is deduced from the value of the acts they practice, the ideas they spread and the feelings they communicate to their fellow men." (Ramalho Ortigão, 1836 - 1915; in a beautiful sharing from Francisco Manuel Carrajola Oliveira, from the blog... Andarilhar).
In a late afternoon, mid-spring... but already with a taste of early Summer... to savor every last drop while one think about the transience of life... more uncertain and indefinite, due to a pandemic still unresolved and a war here in Europe, which suddenly appeared.

I'm going to take a break, to rest a little, after finishing here, my usual homemade spring cleanings and repairs... taking advantage of this time, to present to our readers and usual commentators, our new comment box, for everyone to familiarize themselves, calmly... but that I would gladly exchange for the previous one... since the new ones... are the best to discourage comments: they are much less intuitive to use... and they don't even have any translation that facilitates their use, for those of different nationalities...

And to finish, I leave you the link, with my usual musical suggestion. For today, here it stays... Jack Savoretti - Too Much History.
Photos by Ana Freire.




domingo, abril 24, 2022

Freedom...

Fotos de edifícios e monumentos. / Buildings and monuments in photos.

Como diz a canção... "só há liberdade a sério quando houver liberdade de mudar e de decidir...", num processo contínuo, chamado de democracia, e pelo qual todos temos de saber zelar...
Iniciámo-lo há 48 anos atrás, no nosso país... para não mais acabar... e para diariamente, cada vez mais, o conseguirmos aperfeiçoar.
Celebramos com alegria, conscientes de como é preciosa a liberdade... no caso português, conquistada sem derramamento de uma gota de sangue. Reconhecemos o quanto está ausente ainda em tantos pontos do globo... e do quanto se apresenta, aparente e tão condicionada, até mesmo em alguns países que se apelidam de libertadores...
Aqui vos deixo o link, com a minha sugestão musical de hoje... Sérgio Godinho - Liberdade.
Foto de Ana Freire.
"A liberdade só existe quando todos os nossos actos concordam com todo o nosso pensamento." (Prof. Agostinho da Silva, 1906 - 1994).

"Freedom only exists when all our actions agree with all our thoughts." (George Agostinho Baptista da Silva, 1906 - 1994).

As the song says... "there is only real freedom when there is freedom to change and to decide...", in a continuous process, called democracy, and in which we all have to know how to take care of...
We started it 48 years ago, in our country... not to end it anymore... and we continue to improve it daily, more and more.
We celebrate with joy, aware of how precious freedom is... in the Portuguese case, conquered without the shedding of a drop of blood. We recognize how much it is still absent in so many parts of the globe... and how much it appears, apparent and so conditioned, even in some countries that call themselves liberators...
Here it stays the link, with my musical suggestion for today... Sérgio Godinho - Liberdade.
Photo by Ana Freire.


segunda-feira, abril 18, 2022

The unreachable star...

Fotos de edifícios e monumentos. / Buildings and monuments in photos.

Assim prossegue o mundo, por estes dias... de velas e sonhos recolhidos, aguardando por melhores ventos e mais pacíficos tempos.
Mas ainda assim, balançando nas estrelas... sobretudo, quanto mais sente que lhe falta chão... e oportunidades de vê-las...
Aqui vos deixo o link, com a minha sugestão musical para hoje... Lusitanian Ghosts - Exotic Quixotic.
Foto de Jorge Gonçalves.
"Sonhar o sonho impossível,
Sofrer a angústia implacável,
Pisar onde os bravos não ousam,
Reparar o mal irreparável,
Amar um amor casto à distância,
Enfrentar o inimigo invencível,
Tentar quando as forças se esvaem,
Alcançar a estrela inatingível:
Essa é a minha busca."
(Joe Darion, excerto de "Impossible Dream", baseado em "Dom Quixote de La Mancha", de Miguel de Cervantes).


"To dream the impossble dream
To fight the unbeatable foe
To bear with unbearable sorrow
To run where the brave dare not go.
To right the unrightable wrong
To love pure and chaste from afar
To try when your arms are too weary
To reach the unreachable star.
This is my quest."
(Joe Darion, excerpt from "Impossible Dream", based on "Don Quixote de La Mancha", by Miguel de Cervantes).

So the world goes by, these days... with removed sails and postponed dreams, waiting for more peaceful times and better winds.
But still, swinging at the stars... especially when it feels most the lack of ground... round after round...
Here it stays the link, with my musical suggestion, for today... Lusitanian Ghosts - Exotic Quixotic.
Photo by Jorge Gonçalves.


sexta-feira, abril 08, 2022

Some inconvenient truths...

Fotos do litoral. / Sea coast photos.

A sua obra, sempre reflectiu uma profunda e apurada consciência social, sentido de justiça, e repúdio por regimes totalitaristas... ainda que com um acutilante toque de humor...
Nestes tempos atribulados, deixo-vos algumas citações, que nos oferecem sobre o que pensar, de alguém que terá vivenciado um período intenso, em acontecimentos tão transformadores e marcantes da sociedade inglesa de então, abarcando duas Guerras Mundiais... de George Orwell, 1903 - 1950, escritor, cronista e ensaísta politico, cujas obras mais amplamente conhecidas, são "A Revolução dos Bichos" e "1984".
Deixo-vos ainda, o link com a minha habitual sugestão musical... Dire Straits - Brothers in Arms.
Fotos de Ana Freire.
  • "Num tempo de engano universal, dizer a verdade é um acto revolucionário."
  • "Se a liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer às outras pessoas o que elas não querem ouvir."
  • "Ver aquilo que temos diante do nariz requer uma luta constante."
  • "A maneira mais rápida de acabar com uma guerra é perdê-la."
  • "Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros."
  • "Quatro patas bom, duas patas ruim."
  • "O crime de pensar não implica a morte. O crime de pensar é a própria morte."
  • "A felicidade existe só na aceitação."
  • "Se você quer uma imagem do futuro, imagine uma bota pisando num rosto humano para sempre."
  • "Um povo que elege corruptos, impostores, ladrões e traidores não é vitima. É cúmplice!"


  • "In times of universal deceit, telling the truth becomes a revolutionary act."
  • "If liberty means anything at all it means the right to tell people what they do not want to hear."
  • "To see what is in front of one's nose needs a constant struggle."
  • "The quickest way of ending a war is to lose it".
  • "All animals are equal but some animals are more equal than others."
  • "Four legs good, two legs bad."
  • "Thoughtcrime does not entail death: Thoughtcrime is death."
  • "Happiness can exist only in acceptance."
  • "If you want a picture of the future, imagine a boot stamping on a human face - for ever."
  • "A people that  elect corrupt  politicians, imposters, thieves and traitors are not victims... but accomplices!"
His work has always reflected a deep and refined social conscience, a sense of justice, and a repudiation of totalitarian regimes... albeit with an unmistakable touch of humor...
In these troubled timesI leave you some quotes above, which offer us something to think about, from someone who will have experienced an intense period, in such transformative and remarkable events of English society at the time, covering two World Wars... by George Orwell, 1903 - 1950, writer, chronicler and political essayist, whose best-known works are "Animal Farm" and "Nineteen Eighty-Four".
And the link with my musical suggestion for today, here it stays... Dire Straits - Brothers in Arms.
Photos by Ana Freire.