quinta-feira, fevereiro 20, 2020

The climate is changing fast...

Fotos de animais. / Animal photos.

Cerca de 80% do oxigénio que respiramos é produzido nos oceanos... e contudo, continua a não haver políticas concertadas, à escala global, para que se evite uma acentuada e cada vez mais acelerada perda de biodiversidade, e o colapso de ecossistemas marinhos...
E a minha sugestão musical para hoje, aqui fica... Zero Project - Ocean Trip.
Foto de Jorge Gonçalves.
"O clima está a mudar mais rápido do que as nossas acções para lidar com a questão." (BARACK OBAMA).
Cerca de 80% do oxigénio que respiramos é produzido nos oceanos... e contudo, continua a não haver políticas concertadas, à escala global, para que se evite uma acentuada e cada vez mais acelerada perda de biodiversidade, e o colapso de ecossistemas marinhos... / About 80% of the oxygen we breathe is produced in the oceans... and yet there are still no concerted policies, on a global scale, to prevent a sharp and increasingly accelerated loss of biodiversity, and the collapse of marine ecosystems...
Morango-do-Mar ~~~ Actinia equina ~~~ Beadlet Anemone

"The climate is changing faster than our efforts to adress it." (BARACK OBAMA).
About 80% of the oxygen we breathe is produced in the oceans... and yet there are still no concerted policies, on a global scale, to prevent a sharp and increasingly accelerated loss of biodiversity, and the collapse of marine ecosystems...
And my musical suggestion for today, here it stays... Zero Project - Ocean Trip.
Photo by Jorge Gonçalves.


quarta-feira, fevereiro 19, 2020

Ericiaria...

Fotos da cidade. / City photos.

Atendendo a um pedido da Liliane, do blogue... Paulamar, que desejaria conhecer um pouco mais, desta bonita vila portuguesa... deixaremos algumas imagens da Ericeira, nas nossas próximas publicações...
E aqui vos deixo um link, com um vídeo, que vos dará a conhecer, o animado ambiente desta vila, nos meses de Verão... Vila Turística da Ericeira e suas praias em Agosto.
Fotos de Ana Freire.
"Ericeira, do latim vulgar "Ericiaria". "lugar onde abundam ouriços". Segundo a lenda mais aceite, a povoação deve o seu nome à numerosa presença de ouriços-do-mar no litoral da vila. Deixe-se picar por este pedaço da Ericeira e leve consigo memórias para reviver todos os 365 dias do ano, tantos quantos picos este ouriço tem." (PAULO REIS. Visitem o seu site... UNI).
Atendendo a um pedido da Liliane, do blog Paulamar, que desejaria conhecer um pouco mais, desta bonita vila portuguesa, deixaremos algumas imagens da Ericeira, nas nossas próximas publicações... / At the request of Liliane, from the blog Paulamar, who would like to know a little more about thist beautiful portuguese village, we will leave some images from Ericeira, in our next posts...
Do latim  ~~~ Ericiaria ~~~ From latin
"Ericeira, from vulgar latin "Ericiaria". "place where sea urchins abound". According to the most accepted legend, the village owes its name to the numerous presence of sea urchins on its coast. Let yourself be stung by this piece of Ericeira and take with you memories to relieve each and every one of the 365 days of the year, as many as the spines this sea urchin has." (PAULO REIS. Visit his site... UNI).
At the request of Liliane, from the blog... Paulamarwho would like to know a little more about this beautiful Portuguese village... we will leave some images from Ericeira, in our next posts...
And here it stays a link, that will let you know the lively atmosphere of this village in Summer months... Vila Turística da Ericeira e suas praias em Agosto.
Photos by Ana Freire.

Atendendo a um pedido da Liliane, do blog Paulamar, que desejaria conhecer um pouco mais, desta bonita vila portuguesa, deixaremos algumas imagens da Ericeira, nas nossas próximas publicações... / At the request of Liliane, from the blog Paulamar, who would like to know a little more about thist beautiful portuguese village, we will leave some images from Ericeira, in our next posts...
by Paulo Reis. Visit his site... UNI.

sábado, fevereiro 15, 2020

Green fields...

Fotos de paisagem humanizada. / Humanized landscape photos.

A poesia é uma janela aberta... para horizontes irresistíveis!...
E aqui vos deixo o link, com a minha sugestão musical de hoje... Zero Project - Touch of Serenity.
Foto de Ana Freire.
"Toda a vida é feita de riscos,
rabiscos e outros iscos
e por vezes versos;
outras vezes silêncios apenas,
gritos mudos que entopem a voz
para lá dos poemas que assombrem em voo.

E há palavras nascidas entre poeira e pedras,
sem a humidade requerida,
que depressa se transformam em pó que o vento leva.

Porque o mundo ao derredor é um vaso de barro fendido,
que não retém a água para a rega.

A lua vai e vem, enche e esvai-se;
com momentos luminosos
e momentos de penumbra;
mas volta sempre o seu brilho
embora às vezes por entre nuvens.

E há dias inteiramente noites que são tudo escuridão;
maré vaza, preocupação,
união ao mundo
que depõe o coração nas mãos
dormentes, doentes, cansadas, estropiadas,
dantes ensinadas,
que a custo reagem aos sonhos.

O tempo passa
e desgasta
como água de um rio correndo
corroendo tudo à sua passagem.

Rio que corre para o grande oceano,
com alturas de grandes caudais
e outras de seca extrema;
desfrutando da paisagem por montes e vales,
pedras, pedregulhos, calhaus rolantes
e paisagens de planícies, praias
e campos verdejantes.

Assim, entre o voo e a noite escura
tem de haver momentos de pousar.
Aproveitar um fresco orvalho,
visita do sonho que ainda emerge das mãos.

E sempre recomeçar.

(Fá Menor, de seu poema "Pousar". Visitem os seus blogs... No Meu Silêncio... Retalhos e Rabiscos... EscreVIvendo... Ai chega, chega, a minha agulha). 

A poesia é uma janela aberta... para horizontes irresistíveis!... / Poetry is an open window... for irresistible horizons!...
Campos verdejantes... / Green fields...

"All life is made up of risks,
doodles and other baits
and sometimes verses;
other times only silences,
silent screams that clog the voice
beyond the poems that haunt in flight.

And there are words born between dust and stones,

without the required humidity,
that quickly turn into dust that the wind takes.

Because the world around is a cracked clay pot,

that does not retain water for irrigation.

The moon comes and goes, fulls and fades away;

with luminous moments
and moments of darkness;
but its brightness always comes back
though sometimes through clouds.

And there are days entirely nights that are all darkness;

ebb tide, worry,
union with the world
that deposits the heart in the hands
numb, sick, tired, crippled,
taught before,
that at cost, react to dreams.

Time goes by

and wears all out
like running river water
corroding everything in its path.

River that flows into the great ocean,

with high flow heights
and others of extreme drought;
enjoying the landscape through hills and valleys,
stones, boulders, rolling pebbles
and landscapes of plains, beaches
and green fields.

So, between the flight and the dark night

there must be times to land and forget the strain.
To enjoy a fresh dew,
visit of the dream that still emerges from the hands.

And always start again."


(Fá Menor, from her poem "Land". Visit her blogs... No Meu Silêncio... Retalhos e Rabiscos... EscreVIvendo... Ai chega, chega, a minha agulha).

Poetry is an open window... for irresistible horizons!...
And my musical suggestion for today, here it stays... Zero Project - Touch of Serenity.
Photo by Ana Freire.


segunda-feira, fevereiro 10, 2020

In a hurry...

Fotos de animais. / Animal photos.

E a vida ocorre... e corre... por entre a hipótese e a possibilidade...
Aqui vos deixo a minha sugestão musical de hoje... Josh Groban - River.
Foto de Jorge Gonçalves.

"Para onde vais, fio de água, sem vontade de parar?
Vou em prol do meu desígnio, tenho pressa em chegar.
E que ganhas tu, fio de água, com tanto calcorrear?
No reflexo do meu esforço, todos temos a ganhar.
Que mais desejas, fio de água, para conseguir serenar?
Soubessem todos, como eu, ocupar o seu lugar."
(AC, do blogue... Interioridades).

E a vida ocorre... e corre... por entre a hipótese e a possibilidade... / And life occurs... and runs... between the chance and the possibility...
Com pressa... / In a hurry...

"Where are you going, trickle of water, unwilling to stop?
I go for my purpose, in a hurry to get where I must.
And what do you get, trickle of water, with so much strain?
As a reflection of my effort, we all have something to gain.
And what more do you need, trickle of water, to calm each of your drops?
I wish that all, like me, had the ability to adjust."
(AC, from the blog... Interioridades).

And life occurs... and runs... between the chance and the possibility...
Here I leave you my musical suggestion for today... Josh Groban - River.
Photo by Jorge Gonçalves.