domingo, dezembro 07, 2014

From the heart...

Fotos de paisagem natural. / Natural landscape photos.

Da minha experiência de vida, posso afirmar, e sem qualquer sombra de dúvida, que aqueles que mais cultivam a maldade, mais tarde ou mais cedo, sempre colherão os frutos, daquilo que tanto gostam de semear...
Talvez seja por isso, que tanto admiro a Natureza... nela não há dissimulações, invejas ou maldade.

A intenção de ferir por puro prazer, contudo, será sempre, e infelizmente, uma característica do foro das relações humanas...
Foto de Ana Freire... e uma citação, bem a propósito...
"Pode-se confiar nas pessoas más: nunca mudarão." (WILLIAM FAULKNER, 1897 - 1962)
Na Natureza, não há dissimulações, invejas ou maldade. A intenção de ferir por puro prazer, contudo, será sempre, infelizmente, uma característica do foro das relações humanas. / Nature doesn't do anything in order to cause deception, envy or malice. The intention of hurting for pure pleasure... will always be, unfortunately, a characteristic concerning human relations.
De coração... / From the heart...
"You can trust bad people; they never change." (WILLIAM FAULKNER, 1897 - 1962) 
From my life experience, what I can say, without any shadow of a doubt is that those who appreciate to make wickedness grow, sooner or later, always gather out the fruits which they love so much to sow...
Perhaps that's why, I admire Nature so much...  Nature doesn't do anything in order to cause deception, envy or malice.

The intention of hurting for pure pleasure... will always be, unfortunately, a characteristic concerning human relations...
Photo by Ana Freire... and a very appropriate quote, above...


34 comentários:

  1. Caso para dizer que cá se fazem, cá se pagam. Não podia estar mais de acordo com a tua reflexão e a vida têm-me mostrado que nem preciso desgastar-me com gente maldosa, mais tarde ou mais cedo recebem a dobrar o que deram.
    É na natureza que encontramos a paz que precisamos e esta tua folha em forma de coração, é a prova de que tudo recebemos dela sem pedir nada em troca.
    O contraste dos tons de verde ficou delicioso.

    Beijos Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Invariavelmente, pessoas assim, acabam sempre por atrair pessoas idênticas para perto delas, que lhes retribuem idêntico tratamento... os semelhantes atraem-se... para o bem e para o mal... é um facto!
      Não tinha nenhuma imagem para demonstrar o conceito de maldade... pelo que acabei por optar por uma, que representasse precisamente o seu oposto...
      Decididamente, a maldade não será um tema com muita saída, por aqui... pela parte que me toca... deixo-a para profissionais do ramo...
      Bom começo de semana, Manu! Obrigada pela visita e palavras.
      Beijos
      Ana

      Eliminar
  2. não conhecia essa frase, mas adorei... além do sentido de humor, é totalmente verdade... é dizer as verdades a brincar! :)
    há que passe a vida a tentar fotografar coisas com formato de coração... não parece ser o teu caso, mas esta foto foi muito bem conseguida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Paulo! Procurar coraçõezinhos para colocar em imagens, não faz meeeeeesmo nada o meu género... a menos quando é algo flagrante... que se meta pelos olhos dentro... como quase foi o caso desta folha.
      Também adorei a frase... de uma subtileza, clareza, verdade e sentido de humor impressionantes... Vi-a, e não tinha como não a incluir por aqui, mesmo sem a foto a representar da melhor forma.
      Abraço
      Ana

      Eliminar
  3. Belíssima foto e um igualmente belo texto.
    A natureza jamais nos trai.
    Bjos mAna

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, maninho! Você disse tudo: A Natureza nunca nos trai!
      Um beijão, e obrigada pelo montão de comentários, Jéff!
      Ana

      Eliminar
  4. A Natureza essa continuará sempre a surpreender-nos.
    Bonita foto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem verdade, Rui! A Natureza sempre nos surpreende no bom sentido... ao contrário de algumas pessoas, infelizmente... Que se há-de fazer? Faz parte da condição humana...
      Muitíssimo obrigada pela visita e comentário.
      Um abraço
      Ana

      Eliminar
  5. Olá, Ana! Antes de mais, muito obrigada pelos tão generosos comentários que tem feito no meu blogue! São realmente transbordantes :), mas confesso que ajudam a produzir melhor e a viver dias mais leves :). Obrigada.
    Muito interessante esta citação, tão directa quanto real :). E muito original o trabalho fotográfico, revelador de uma artista bem observadora :). Gostei muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada a agradecer, Diva! E Bem-Vinda, por estes lados!
      Eu é que tenho o privilégio de poder apreciar belíssimas imagens, que talvez não as saiba comentar da melhor forma, por me faltarem adjectivos adequados, para tal...
      Quando a fotografia e a arte se misturam... o resultado, vai sempre muito para além do que se possa apenas observar... e por vezes, descrever.
      E realmente, todas as suas imagens, têm algo de especial...
      Beijos
      Ana

      Eliminar
  6. Linda imagem, Ana! E de pura verdade as suas palavras... a gente colhe o que a gente a planta.

    Beijo grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já constatei, por diversas vezes, Teca!
      A Natureza o demonstra na perfeição... e a vida, também se encarrega de tal.
      Um beijo grande! Sempre bom, ter a sua visita e palavras, por aqui...
      Ana

      Eliminar
  7. Pura verdade.Já o senti na pele!

    Como dizes e bem, cada vez mais gosto da natureza!

    A tua foto está uma delícia!
    Parabéns!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada acontece por acaso... e a vida acaba por dar as suas próprias lições... na altura certa, e mais adequada... a determinadas pessoas que pautam as suas atitudes, por golpes baixos...
      Beijinhos. É sempre um prazer, ter por aqui, a sua simpatia, e palavras de apreço, Elisa.
      Ana

      Eliminar
  8. Sem por nem tirar
    e para amenizar

    é a crise...como dizem alguns...~_*

    Xoxo e um belo Feriado desejo de aqui dos calhaus




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, João!..
      Sempre haverá muita gente, em crise... de carácter, e desde o dia em que nasceu... Felizmente, tais pessoas, nunca mudam... e topam-se a milhas...
      Mas haverá muitas outras... que felizmente, serão totalmente o oposto...
      Um xoxo, e bom começo de semana, aqui da Aldeia da Roupa Branca.
      Ana

      Eliminar
  9. infelizmente é mesmo assim. e o que não falta neste mundo são pessoas más. Mas acredito que a Natureza precisa de equilibrio e também existem pessoas realmente boas que compensam o outro lado.
    bonita fotografia.
    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Natureza, só tem uma face.
      Haverá pessoas, que têm duas... e felizmente, sempre haverá pessoas boas, que realmente, nos fazem esquecer na hora, por completo as outras...
      Obrigada pela visita e simpatia, Mariana!
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  10. Sua foto ficou muito bela e iluminada. A natureza não nos engana, nem se vinga quando a tratamos mal. Isso é próprio do ser humano, realmente. Ainda bem que a maldade não é contagiosa (rss) e existem muitas pessoas boas. Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada, Marilene! Mais de acordo consigo, não poderia estar...
      Em relação à foto... foi praticamente, um acidente de percurso... literalmente, esbarrei nela...
      Um beijo grande! Obrigada pela visita e comentário.
      Ana

      Eliminar
  11. Nem de propósito...no último ano senti na pele como existem pessoas realmente más e que são normalmente dissimuladas. eu também sempre fui muito ingénua e acreditava que as pessoas más reconheciam-se a milhas, o que não é verdade. Enfim, penso que só a experiência de vida nos vai ensinando essas coisas, a uns mais cedo, a outros mais tarde...No entanto existem muitas pessoas boas, com um coração bonito, como o da tua bela fotografia. Gostei muito deste teu post.

    Beijinhos Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu pretendi salientar neste post, Rute, é que quem age com maldade, intencionalmente... e depois de se revelar uma primeira vez... já não muda... e voltará a fazer o mesmo, sempre que se proporcionar...
      Agir com maldade, faz parte do carácter de algumas pessoas, e mudar de carácter ninguém muda.
      Pode-se mudar de casa, de carro, de roupa, de cidade, de país, de vida... do que quer que seja... mas ninguém muda, a sua segunda pele... o carácter.
      Felizmente, e como muito bem disse a Marilene, em seu comentário anterior, a maldade não é contagiosa, existindo por aí muito boa gente... Não pode ser tudo mau, não é mesmo?...
      Pessoas dissimuladas?... Sempre as haverá, Rute, pelos mais variados motivos... as que realmente, não nos suportam e agem com maldade... vão-se revelando... a maior piada... é que algumas até nos poderão ser bem próximas... nessa matéria... falo com conhecimento de causa... e aprendi bem cedo as lições todas... o que me facilitou a aprender a distingui-las, hoje em dia, com relativa facilidade... Lá está! Às vezes há males, que até vêm mesmo por bem...
      Beijinhos! Muito obrigada pela visita, e palavras, Rute!
      Ana

      Eliminar
  12. Eu aqui confesso-me, eu sou uma pessoa muito má. Mas mesmo muito, mas mesmo muito má. Sou tão mau, que ainda vou ficar para os anais da história como a pessoa mais má, mas mesmo má, de Portugal e arredores e quem sabe, de Pias de Cima.
    A minha maldade é tanta, que vai até ao limite de assumir que sou mesmo mau e sentir orgulho nisso mesmo.
    Mas porque é que sou mau?
    Sou mau, porque sempre ouvi dizer que vocês (as mulheres) gostavam dos maus. Quando andávamos na escola, quem é que vocês escolhiam? Os rapazes bem comportados e inocentes? Não! Escolhiam os maus e os que só criavam problemas. Foi por isso que decidi ser também mau e tirar vantagens disso.
    Por isso, podemos deduzir que toda a maldade que existe no mundo é por culpa vossa (das mulheres). Foram vocês, com as vossas escolhas desde a adolescência, que fizeram com que a maldade existisse no mundo. Segundo alguns, esse é um problema que já vem desde Adão e Eva.
    :-D

    Confesse lá e não seja má, pegou numa tesoura e andou a recortar um coração numa das folhas da árvore. Certo?
    :-)
    Um pormenor muito bem visto e retratado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Ah! Ah! O Remus tem umas piadas muita giras... Se já havia maldade no tempo de Adão e Eva... a culpa foi da serpente... há sempre uma serpentezita espalhando veneno em qualquer lado... Nem no Paraíso há sossego...
      É sempre culpa das mulheres, pois claro...
      Ainda estou para saber... se Deus quando criou o homem, fez uma obra assim tão perfeita... porque é que logo em seguida, teve uma ideia ainda melhor... e criou a mulher?... :-)) Ele há coisas, que me fazem muitas cócegas no cérebro...
      Acertou, Remus! Andei a recortar coraçõezinhos, com uma tesoura... Esta foi só a primeira folha... Como pode imaginar... a árvore ficou linda... ;-P
      Obrigada pela visita e comentário, Remus!
      Beijos
      Ana

      Eliminar
    2. Eu sou muito bonzinho, mesmo muito bonzinho, sou mesmo um super bonzinho. Eu não sou mau, não sou nada mau como o Remus.
      Pronto, já disse.

      Eliminar
    3. Eu sei que o Questiuncas é bonzinho... por isso é que ele vai por um Dragonzinho, para eu ver, qualquer dia... lá no seu cantinho... depois de resolver a situação do xicolate... com o Remusinho...

      Eliminar
  13. ..."na Natureza não há dissimulações"..., mas há animais que se dissimulam nela...

    Saudações "au naturel"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe dissimulação, no sentido de esta ser utilizada, apenas como técnica de sobrevivência... e não apenas pelo puro prazer que se retira da prática da dissimulação para fins de perversidade, por si só... e que tanto caracteriza as relações humanas...
      Na primeira forma, existe um propósito, com uma finalidade.
      Na segunda forma, a finalidade... é apenas o propósito.
      Saudações... sem simulações...
      Ana

      Eliminar
  14. A capacidade de ver os pormenores, adivinhar mensagens e inventar histórias. Na simplicidade das formas a rectidão do percurso, o propósito de vivê-lo.

    Abraço..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como sempre, o Armindo, consegue desarmar-me com o seu poderoso e fascinante poder de síntese, que tanto admiro... e que pura e simplesmente, me deixa sem palavras...
      Muitíssimo obrigada pelas suas palavras de apreço, e amabilidade...
      Um grande abraço!
      Ana

      Eliminar
  15. Que foto bonita ! parece que foi programadinha para um click da Ana e minha se estivesse por perto. Quando se acostuma com essas maquininhas difícil perder um lance perfeito assim!
    Gosto disso rs
    Nem ouso comparar a natureza com o ser humano _ pois somos nós os responsáveis pela extinção de toda a beleza que há no planeta e na maioria das vezes _'por puro prazer '...
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lis! Esta folha, realmente me saltou bem em frente dos olhos, literalmente!!! Calhou ter a minha pequenota por perto, para não perder o click!
      Bem verdade, Lis!
      Só os seres humanos não respeitam a Natureza... e às vezes, nem a eles mesmos... e às vezes, nem aos seus semelhantes...
      E ainda dizem que o ser humano, é o único ser vivo que tem consciência... às vezes, apetece duvidar, não é mesmo?
      Um beijinho grande.
      Ana

      Eliminar
  16. Belíssima foto, com essa luz tão linda sobre a folha.
    Achei a frase interessante. Não conhecia.

    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá calhou esta folhita travessar-se no meu caminho... não costumo ver muitas assim, com este formato tão peculiar...
      Também não conhecia esta frase, Isabel, mas é de uma verdade, absolutamente desconcertante.
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar