terça-feira, novembro 18, 2014

As I began to love myself - I

Fotos de flores. / Flower photos.

Por vezes, há palavras que parecem conter toda a sabedoria do mundo...
Aqui fica um exemplo, que decidi partilhar, no post de hoje...
Foto de Ana Freire... e uma grande lição de vida, de Charlie Chaplin, para ler... e reler... aqui fica a primeira parte...
"Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, o meu sofrimento emocional, não passam de um sinal de que estou a viver contra a minha própria verdade.
Hoje sei o que isso é, chama-se AUTENTICIDADE. 
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar impor os meus desejos a alguém, mesmo sabendo que não é o momento, nem a pessoa está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei o que isso é, chama-se RESPEITO. 
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente, e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. 
Hoje sei o que isso é, chama-se AMADURECIMENTO. 
Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exacto e que tudo acontecia correctamente. E então pude relaxar. 
Hoje sei o que isso é, chama-se AUTO-ESTIMA. 
Quando me amei de verdade, deixei de me roubar o meu tempo livre e deixei de fazer projectos grandiosos para o futuro. Hoje só faço aquilo que me dá prazer e me faz feliz, o que amo e faz rir o meu coração, da minha própria maneira e com o meu ritmo. 
Hoje sei o que isso é, chama-se SIMPLICIDADE. (...)" (CHARLIE CHAPLIN, realizador, actor, comediante e compositor, no seu 70º aniversário, 1889 - 1977)
Às vezes, há palavras que parecem conter toda a sabedoria do mundo... Aqui fica um exemplo, que decidi partilhar, no post de hoje... / Sometimes there are words which seem to contain all the wisdom of the world... Here it stays an example, that I decided to share, in today's post...
Quando me amei de verdade... / As I began to love myself...

Sometimes there are words which seem to contain all the wisdom of the world...
Here it stays an example, that I decided to share, in today's post...
Photo by Ana Freire... and a great life lesson from Charlie Chaplin... to read... and reread... here it is the first part...
"As I began to love myself I found that anguish and emotional suffering are only warning signs that I was living against my own truth. 
Today, I know, this is AUTHENTICITY. 
As I began to love myself I understood how much it can offend somebody as I try to force my desires on this person even though I knew the time was not right and the person was not ready for it and even though this person was me. 
Today I call it RESPECT. 
As I began to love myself I stopped craving for a different life, and I could see that everything that surrounded me was inviting me to grow. 
Today I call it MATURITY. 
As I began to love myself I understood that at any circumstance I am in the right place at the right time, and every thing happens at the exactly right moment, so I could be calm. 
Today I call it SELF-CONFIDENCE. 
As I began to love myself I quit steeling my own time, and I stopped designing huge projects for the future. Today I only do what I love to do and that make my heart cheer and I do them in my own way and in my own rhythm. 
Today I call it SIMPLICITY. (...)" (CHARLIE CHAPLIN, director, actor, comedian and composer, on his 70th birthday, 1889-1977)

20 comentários:

  1. Palavras cheias de sabedoria e de maturidade, li e reli.
    a fotografia está muito bonita cheia de cores alegres.

    Beijinhos, Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que li este texto, já há algum tempo, cada dia faz mais sentido para mim...
      Obrigada, Rute, pela visita e palavras de apreço.
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  2. Pensava que o Charlie Chaplin era um "mero comediante", mas afinal até que sabia muitas coisas e tinha uma grande filosofia de vida (se é que ele colocava em prática o que efectivamente dizia).

    Da fotografia, posso dizer que ela podia ter sido feita de outra forma. A Ana poderia ter feito um pino e um duplo mortal à retaguarda, enquanto fazia o clique. Mas como não fez, a fotografia acabou por ficar assim... assim com o ponto de focagem no bordo central de cor mais escura, dando dessa forma ênfase às cores vivas, em vez de dar ênfase aos pormenores. Com as pétalas a ficar com um efeito quase "esfumado" e bastante harmonioso. Com um enquadramento muito bem cuidado.
    Ou seja, tudo no ponto certo e na medida certa. Uma fotografia muito bem temperada e sem colesterol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu por acaso, confesso, que sempre apreciei mais o seu concorrente directo, da altura, como comediante... o Buster Keaton.
      Mas o Charlie Chaplin veio-me a surpreender à posteriori, enquanto ser humano... com várias lições de puro humanismo, em alguns dos seus trabalhos... e conseguir ser-se humano... e transmitir humanidade... tem muito que se lhe diga...
      Realmente, Remus, as cores para mim são sempre o maior alvo de protagonismo.
      Mais uma vez, foi mesmo o que se passou com esta imagem.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Bjs
      Ana

      Eliminar
  3. Palavras com e todas as cores
    pois a vida em si sem elas
    perdia-se
    nas mazelas de não as ter...

    Háááá´, que o condão é de quem as sabe ser...º - *

    Bela e feliz noite radiosa nas cores e nas palavras
    xoxo de aqui dos calhaus frios que nem um raio



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada, João, por sempre acrescentar mais cor, poesia e simpatia, por aqui, com a suas visitas.
      Igualmente, uma feliz noite, aqui da Aldeia... debaixo de água... pois não pára de chover...
      Um xoxo, meio submerso...
      Ana

      Eliminar
    2. É de assim ser
      mulheres bonitas a cada amanhecer...meu


      A mais bela noite feliz desejo eu em harmonia e paz...xoxo(~-

      Eliminar
    3. Obrigada, João... pela simpatia de sempre...
      Xoxox aquáticos, que aqui na Aldeia está a cair um diluvio.
      Ana

      Eliminar
  4. só se pode dizer esta palavras quando se tem as qualidades enumeradas no texto. fabuloso texto.
    quanto a imagem as cores ficaram muito bem, tens é de arranjar umas abelhas para limparem previamente o pólen (que me dá alergia) :)
    excelente post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também achei super interessante, este texto. E cada vez que calha rele-lo... faz sempre mais sentido...
      Vem aí a outra parte, no próximo post...
      ABELHAS????
      Mas quantas vezes é que eu tenho de gritar para meio mundo, que eu tenho pânico, de estar perto, de tudo o que salte, pule ou voe, com mais de 4 patas, com asas e antenas?...
      Também eu tenho o mesmo problema... as Primaveras às vezes são terríveis... para conseguir respirar em condições... para mais, por estes lados, cheios de árvores e campos...
      Obrigada, Paulo, pelo comentário e palavras.
      Abraço
      Ana

      Eliminar
  5. Hoje que sou crescido, que sei o significado RESPEITO,AMADURECIMENTO e AUTO-ESTIMA, sei que não cresci sempre na SIMPLICIDADE de todas estas virtudes.
    Hoje sei que me amo de verdade e quero continuar a crescer, com CONHECIMENTO, DIGNIDADE e CONSCIÊNCIA.

    A beleza e perfeição da flor suporta na perfeição a amplitude da reflexão.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada, Armindo, pelas suas palavras e reflexões, que tanto aprecio, como tão bem sabe.
      Achei este discurso impressionante, e decidi partilhá-lo, aqui no blog.
      No próximo post, colocarei o restante, em falta.
      Um abraço, e mais uma vez obrigada, pela visita e comentário.
      Ana

      Eliminar
  6. Um texto fabuloso e real.
    Escolheste a imagem certa para o ilustrares. Uma foto genial ....a beleza de uma flor!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Elisa!
      Também achei este texto simplesmente fabuloso.
      E muito obrigada, pelas considerações, em relação à imagem.
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  7. Oi Ana
    A flor muito linda com cores que sempre me atrai _ fortes!
    e o texto excelente _ bom mesmo para te-lo por perto e reler sempre que bater alguma insegurança.
    Como cheguei atrasada, vou ler o restante ,logo agora rs
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lis! E não chegou nada atrasada, aqui ao blog... aqui só há horas de chegada... e toda a hora... é hora...
      Eu gostei imenso deste texto, e por isso o partilhei por aqui...
      Fico feliz, que tenha gostado... e para palavras fortes... tinha que arranjar uma imagem, de alguma forma a condizer... com cores fortes...
      Obrigada pela simpatia de sempre, Lis!
      Beijinhos
      Ana

      Eliminar
  8. Uma postagem rica em sabedoria e beleza. Foto bem colorida, que me atrai. Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei o texto maravilhoso, desde a primeira vez que o li... tentei arranjar uma imagem, simples, mas que de alguma forma reflectisse um pouco a beleza das palavras.
      Obrigada, pelas palavras de apreço, Marilene!
      Beijos
      Ana

      Eliminar
  9. Magnífico.
    Demorei para visitá-la e estou encantado com o que vi por aqui.
    Finalizei meu domingo com chave de ouro.
    Muito obrigado por nos proporcionar esse texto excelente e positivo e imagens que condizem com o mesmo.
    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostou, Jéff?... Fico feliz!
      Também adorei este texto... um pouco longo... e como por vezes, nem toda a gente tem tempo, ou paciência para ler tanto... optei por o dividir em dois posts...
      Obrigada pelo comentário, e sua apreciação em relação à foto.
      Beijos
      Ana

      Eliminar