quinta-feira, junho 12, 2014

Green spaces

Fotos da cidade. / City photos.

Hoje resolvi deixar por aqui, uma imagem da cidade de Odivelas, na qual, é sempre agradável constatar, o desenvolvimento de boas práticas, para a defesa do meio ambiente, procurando-se a integração de espaços verdes, junto das novas urbanizações, que vão emergindo, um pouco, por toda a cidade.
Foto de Ana Freire, e mais um grande pensamento, em poucas palavras... bem a propósito, do tópico de hoje... espaços verdes.
"Sinto falta do verde, o verde é o alimento moral, o verde mantém a suavidade das atitudes e a quietude da alma(...)." (ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY, 1900 - 1944)
Odivelas, uma cidade, na qual se procura fazer a integração de espaços verdes, junto das novas urbanizações, que vão emergindo, actualmente. / Odivelas, a city where we are able to see the combination of green spaces along the newest urbanizations, emerging, at the present.
Espaços verdes / Green spaces
"I miss green, green is the moral nourishment, green keeps the smoothness of the attitudes and the quietness of the soul(...)." (ANTOINE DE SAINT-EXUPÈRY, 1900 - 1944)
Today, I decided to post here, an image of the city of Odivelas, in which is always pleasant to see, the development of good practices for environmental protection, in order to combine green spaces along the newest urbanizations, emerging at the present, in the city.
Photo by Ana Freire... and another great thought, in a few words, above... related with today's topic... green spaces.


6 comentários:

  1. Faltou um telhado ecológico.
    Por aqui, algumas casas já possuem o telhado feito de uma espécie de grama...
    Bjo mAna

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jéff!
      Para falar, com franqueza, nem sei que tipo de cobertura terá!
      Mas as urbanizações mais modernas, por cá, já não estão usando, sequer, o tradicional telhado. Estando substituindo por uma cobertura, com algum tipo de inclinação, para escoamento de chuva. Com que material? Não tenho aqui o meu especialista, em material de construção, aqui por perto... digo-te noutra altura...
      Beijo, maninho.
      Ana

      Eliminar
  2. Se assim é como diz, em que em Odivelas para além do betão também dão lugar ao verde (e não estou a falar dos sportinguistas) é de enaltecer e de valorizar.
    Acho deprimentes aqueles espaços urbanísticos, para onde quer que olhemos só existe betão, vidro e metal. Em que os únicos pontos de verdura, com sorte, são duas ou três árvores raquititas...
    Eu defendo que deveria existir uma lei que obrigasse em que, por cada metro quadrado de betão construído, deveria ser obrigatório criar um metro quadrado de espaços verdes. Acho que se esta regra fosse implementada, as nossas cidades iriam ser automaticamente muito mais bonitas.
    Seriam como esta fotografia retrata: Uma bela junção de betão com o vegetal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Remus!
      Por acaso, é mesmo isso que acho que, actualmente, estão a fazer em Odivelas, em muitas das novas urbanizações... uma junção, bem equilibrada, entre o betão e as zonas verdes.
      Thank God, for that...
      Mais vale tarde, do que nunca, no que diz respeito a preocupações de natureza ambiental...
      Embora Odivelas, seja uma cidade cheia de contrastes, e nem sempre se tenha pautado por este tipo de preocupações, a meu ver...
      Obrigada pela visita.
      Bjs
      Ana

      Eliminar
  3. Pelo que tenho visto, noto que cada vez mais as nossas cidades se vão enchendo de verde, será que os nossos munícipes estão finalmente a consciencializar-se de que a saúde e o bem estar é bem mais importante do que o betão? O verde em cromoterapia é uma cor associada à natureza, tranquilidade, equilíbrio e saúde.
    Gostei deste teu apontamento verdejante.

    Beijos Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que sim, Manu!
      Se bem que com algum atraso... mas a avaliar pelo caso, aqui de Odivelas, parece que o crescimento da cidade, já não se estará a fazer, de forma tão desordenada...
      Felizmente o verde, é uma coisa que ainda tenho o privilégio de poder apreciar, dentro de casa... num dos poucos pulmões verdes... nos arredores de Lisboa.
      Obrigada, Manu!
      Beijos
      Ana

      Eliminar